Sobre o livro:
novembro 2013
agosto 2013 (eu explicando minha enrolação eterna)
julho 2013 (tem até um FAQ!)
eXTReMe Tracker
Fanart: Mushiíces (6) por Miguel Jacob
publicado em 20/04/17


TRANSCRIÇÃO:

Samira: Como foi teu primeiro dia de aulas, filha?
Maria: foi bom, mãe. Mas não entendo. Minha turma é muito legal... Mas quando cheguei, parecia que todos me odiavam...
Maria: Eca, todas as frutas estão estragadas!
Samira: Maria, você só deu azar na primeira


A história até agora: O desenhista Miguel Jacob redesenhou várias das primeiras tiras de Klara e Maria. Como o trabalho ficou lindo e vou demorar para finalizar a continuação do Leilão (onde os pais de Klara estão numa distante mansão com gente esquisita), decidi ir postar as páginas para um público maior :D

Para quem não lembra/viu, a a página acima é baseada nesta tirinha aqui, e mais uma vez essa versão ainda funciona melhor que a original :)


Por sinal, quem quiser ver as páginas anteriores que ele fez, é só clicar aqui ^^


(ah, alguém colocou alguns adesivos na Paulista, tirei fotos e pus o registro no blog :P
Cliquem na imagem pra ver, se quiserem^^
)
|

Raquel (fanzine #3), página 6
publicado em 04/04/17


Transcrição:

Mário: "...que eu tenho no armário"
Raquel: numa garrafa!! Eu não acredito que estou presa numa garrafa!!
Raquel: ...mas acreditei que passei num vestibular que nunca fiz, numa cidade fora do mapa...
Raquel: meu, era óbvio que tinha algo errado... como pude cair como uma pata nessa?
Raquel: e... e minha companheira de quarto que definitivamente não é desse planeta??
Raquel: por que não fugi gritando desesperada como qualquer pessoa normal?
Raquel: agora estou aqui....


A história até aqui: Raquel é uma universitária normal que passou em universidade nenhuma, exceto na O.M.N.I., que ela não se lembra de ter feito prova para entrar. Curiosa, foi até lá e coisas estranhas começam a acontecer....

Pra quem chegou agora (e desmemoriados em geral): Raquel é uma personagem antiga minha, que teve fanzine, depois rebootei a série quando a moda eram HQs em flash, depois fiz mais dois outros reboots. Pretendo colocar todo esse material no site das tirinhas, mas esse é um trabalho lento e devagarzinho estou 'remasterizando' a arte, colocando letras legíveis e mandando pra vocês antes de todo mundo :)
Quer relembrar o que aconteceu na história até agora? Leia o primeiro capítulo de Raquel, o segundo aqui e o terceiro (mas aviso desde já: é uma história incompleta - e estamos na penúltima página!)


Penúltima página, e a segunda que tive de caçar num caderno velho o texto que ia para ela, decifrar minha letra feia, e fazer caber as falas. Essa página também teve duas dificuldades, até tirei foto e pus no instagram, vejam aqui.
Viram? A primeira é que tinha uma longa coluna à direita escrita "xerox". Acho que era para ter recortado cenas dos capítulos anteriores e fazer uma montagem da personagem recordando o que aconteceu até esse momento. E assim fiz, agora com photoshop porque não sou masoquista x)
A segunda é que o olho direito da Raquel no último quadro estava numa posição errada DEMAIS. Tentei arrumar, não ficou 100%, mas segue a vida.

Falando em segue a vida (que continua em ritmo pesado por causa do trabalho e, pelo jeito, até o começo do segundo semestre será assim. Ao menos vai gerar bastante material pro "trabalhar dá sequelas") sexta retrasada morreu o Bóris, a ovelha de pelúcia que pensava ser um cachorro que vivia comigo e minha família desde antes de vocês nascerem (2002).

Escrevi um texto rápido sobre ele no meu blog, bem aquém da presença dele aqui em casa e da falta que deixou. Cada bicho que passa na vida da gente deixa um monte de histórias, nos faz aprender monte de coisas - respeito, dependência, comunicação, carinho, e não só isso - e mesmo que doa no fim, ou tenhamos de fazer decisões doloridas, vale a pena ter um bicho por perto, cada minuto.

Ah, sim, to falando de animais domésticos. Não seja babaca e não pegue um animal silvestre para criar em casa. E qual a graça de manter passarinho preso? ¬¬'
E lembrem: bicho não é enfeite, é um ser com personalidade e requer um contrato para uma vida toda ò_ó

Making of:

|

Fanart: Mushiíces (5) por Miguel Jacob
publicado em 28/03/17


TRANSCRIÇÃO:

Klara: Maria, por que cantenianos falam "errado"?
Maria: É que não ouvimos direito, daí...
Klara: Hmmm...
Maria: Klara, nessa idade e você ainda acredita que tamanho é documento?


A história até agora: o desenhista Miguel Jacob redesenhou várias das primeiras tiras de Klara e Maria. Como o trabalho ficou lindo e vou demorar para finalizar a continuação do Leilão (onde os pais de Klara estão numa distante mansão com gente esquisita), decidi ir postando estas páginas aqui ^^

Para quem não lembra/viu, a a página acima é baseada nesta aqui, e mais uma vez essa versão ainda funciona melhor que a original :)

Por sinal, quem quiser ver as páginas anteriores que ele fez, é só clicar aqui ^^

Uma coisa que não explico muito nas tiras é o porquê das falas de Maria serem "sujas", sempre parece ter outro texto embaixo do que ela fala, tem ruído. E aqui meio que dá a resposta disso, mas nunca fui claro: Maria ouve MAL, assim como todo o povo dela, e isso reflete na fala, ela troca muitas consoantes ("g" com "c", "s" com "z", etc), às vezes falando sons intermediários.
Ela não é surda, mas foi legal ter feito pesquisa sobre os surdos e sua cultura (viva a internet!), inclusive fazendo perguntas para colegas, já que ela compartilha alguns problemas deles. Também fiz meus próprios experimentos com sons e... acho que foi legal. Por motivos de incompetência de autor, Maria não demonstra 10% do que aprendi para compô-la direito, mas um dia chegaremos lá =)
E, voltando: a medida que ela for crescendo, ela errará menos, como dá pra ver nas falas da mãe dela ou do mordomo do leilão.
Ou não: houve uma época que os surdos eram obrigados a aprender a ler lábios e falar ("oralização") e por causa dessa pressão e da difícil curva de aprendizado - "eu não deveria estar gastando meu tempo e energia em aprender outras coisas em vez disso?" - dizem que a oralização não é bem recebida por algumas comunidades. Os surdos tem seus próprios idiomas, que são as diversas linguagens de sinais espalhadas pelo mundo, que são ricas como qualquer idioma falado e geralmente não são aparentadas com as línguas faladas em seus respectivos países.
Nessa lógica, talvez Maria se "revolte" contra ser obrigada a falar uma língua que não ouve direito.
Ou não: ela é boazinha demais pra isso :P

Em tempo: cantenianos podem ser duros de ouvido, mas enxergam MUITO bem.



Ah sim, o blog teve atualizações: além do texto contando minhas aventuras virais mais alguns causos do dia a dia, coloquei um vídeo sobre a previdência (e por que não?) e fiz mais três "reenhas"
1) Tempos de Guerra, uma HQ nacional de 1993, por José Duval.
2) Quadrinhos A2 #5, trabalho da Cristina Eiko e Paulo Crumbim.
3) e Espada de Gelo, um gibi da Disney.
Cliquem aqui para ler tudo :D

Notas não relacionadas:
1) Vocês sabem que minhas tirinhas estão em inglês em dois sites ao menos? No The Duck e no Tapastic
2) A Trasgo, revista online de contos de ficção científica e fantasia está em campanha para publicar seu primeiro livro físico. Cliquem aqui, conheçam a campanha (e o material deles) e adquiram: https://www.catarse.me/pt/trasgoano1. Também visitem o site oficial, a revista já tem treze edições para baixar! ~> http://trasgo.com.br/
(colocando imagem da capa aqui por que há mil semanas que prometo pro Lucas Ferraz que vou falar da campanha na newsletter e só me lembro no minuto seguinte depois de apertar "enviar" =_=')

|

Raquel (fanzine #3), página 5
publicado em 21/03/17


Transcrição:

Mário: desde o meu primeiro dia em meu cargo
Mário: eu nunca cometi esse tipo de erro
(mulher): cargo muito disputado, por sinal e... ouvi rumores por aí...
(mulher): bom, eu tomaria cuidado com os esqueletos de teu armário.
Mário: todos temos os nossos, não?
(mulher): certamente.
(mulher): amanhã trago a nova aluna.
(mulher): passar bem.
Mário: não são exatamente esqueletos...


A história até agora: Raquel é uma universitária normal que passou em universidade nenhuma, exceto na O.M.N.I., que ela não se lembra de ter feito prova para entrar. Curiosa, foi até lá e coisas estranhas começam a acontecer....

Pra quem chegou agora (e desmemoriados em geral): Raquel é uma personagem antiga minha, que teve fanzine, depois rebootei a série quando a moda eram HQs em flash, depois fiz mais dois outros reboots. Pretendo colocar todo esse material no site das tirinhas, mas esse é um trabalho lento e devagarzinho estou 'remasterizando' a arte, colocando letras legíveis e mandando pra vocês antes de todo mundo :) Quer relembrar o que aconteceu na história até agora? Leia o primeiro capítulo de Raquel aqui e o segundo aqui (mas aviso desde já: é uma história incompleta)


Fim de semana retrasado tive uma emocionante virose (leiam mais em meu blog: "diante do trono - ou como os evangélicos vão acabar me mandando pro Inferno sem escalas") e isso me zoneou todo, um ser desorganizado que arrendou o tempo livre pra mil atividades pessoais diferentes. Então, assim que fiquei melhor corri com a página acima de Raquel, espero que gostem, por que deu um trabalhão :P

Mentira. Deu trabalho sim, mas não foi tanto, eu é que tava baleado.
Mas essa página é meio que especial: ao contrário das outras, o texto dela nunca foi colocado na arte original. Foi legal reler meu garrancho, alterar e condensar meu texto enorme para caber nos balões e finalmente ver a página pronta depois de MAIS DE VINTE ANOS.
...essa página é velha, quando ela foi feita eu nem era nascido ainda. Acreditem em mim .-.


E a publicação dessa página é sinal de que meu estoque de páginas de Raquel está acabando. Tem só mais duas (páginas seis e sete) e a história vai encerrar abruptamente.
...até encontrei outra que poderia ser uma oitava página para esse capítulo (página incompleta e riscada), mas foi alarme falso: era só uma versão descartada da página.
E depois?
Não sei exatamente. Como está escrito lá em cima, Raquel teve vários reboots, isso é, recomecei a história do começo, melhorando aqui, mudando ali e seguindo um rumo diferente a partir de certo ponto. Queria muito postar estas versões aqui, mas tenho medo de que fique confuso e cansativo reler o que parece ser a mesma história várias vezes... e também quero retomar, recontando (de novo!) e finalmente seguindo até o fim.
Se é que Raquel tem um fim :P Eu imagino uma série de situações pra personagem, e gosto de histórias assim, um encadeado de fatos que você se segue, sem se preocupar em chegar....

Making of:

|

Fanart: Mushiíces (4) por Miguel Jacob
publicado em 16/03/17


TRANSCRIÇÃO:

Klara: Por que ri de mim?
Rafael: Porque é esquisita, oras...
Klara: E por que sou?
Rafael: Porque fala com gente esquisita!
Klara: Então você também é, porque está falando comigo!
Rafael: socorro...
Klara e Maria: la la la...


A história até agora: o desenhista Miguel Jacob redesenhou várias das primeiras tiras de Klara e Maria. Como o trabalho ficou lindo e vou demorar para finalizar a continuação do Leilão (onde os pais de Klara estão numa distante mansão com gente esquisita), decidi ir postando estas páginas aqui ^^

Para quem não lembra/viu, a a página acima é baseada nesta aqui, e mais uma vez essa versão ainda funciona melhor que a original :)

Por sinal, quem quiser ver as páginas anteriores que ele fez, é só clicar aqui ^^

Ah, duas coisas antes de encerrar:
1) o sistema de assinaturas da newsletter estava com problemas e finalmente arrumei. Se você tentou se inscrever, tente novamente agora - já que por semanas simplesmente nenhum cadastro funcionou - é só preencher esse formulário aqui: http://eepurl.com/cxDZmz
2) eu, namorada e amiga estamos considerando ir para a FIQ no fim do ano, se o evento acontecer (toc toc toc), se tivermos dinheiro, se, se, se. Nessa, to considerando imprimir uma tiragem pequena das tiras, nem que seja para ficar no prejuízo e vender poucos exemplares - só não sei exatamente como fazer a idéia virar realidade. Aceito sugestões :P

Ah, me apareceu uma terceira coisa:
3) uma vantagem de assinar a newsletter é que as pessoas estão recebendo as tiras/páginas com mais uma semana de antecedência em relação ao site X) ASSINEM!

E é só^^/

|

Raquel (fanzine #3), página 4
publicado em 07/03/17


Transcrição:

(mulher): Não me surpreendo...
Mário: Mas eu sim! Aqui não é um setor "baixo demais" para pessoas de elite" como você?
(mulher): É. Mas recebi ordens de cima para instalar uma aluna nova neste setor. Este quarto só vai estar cheio no meio da semana, certo?
Mário: Sim. Uma aluna tymyze só chegará aqui quarta. ...se os eventos necessários não se atrasarem.
Mário: D-de um modo ou de outro, eu decidi conferir as condições do alojamento...
(mulher): E agora este quarto só tem uma ocupante, não?...
(mulher): ...eu espero que você tenha colocado ninguém em quarto errado...


A história até agora: Raquel é uma universitária normal que passou em universidade nenhuma, exceto na O.M.N.I., que ela não se lembra de ter feito prova para entrar. Curiosa, foi até lá e coisas estranhas começam a acontecer....

Pra quem chegou agora (e desmemoriados em geral): Raquel é uma personagem antiga minha, que teve fanzine, depois rebootei a série quando a moda eram HQs em flash, depois fiz mais dois outros reboots. Pretendo colocar todo esse material no site das tirinhas, mas esse é um trabalho lento e devagarzinho estou 'remasterizando' a arte, colocando letras legíveis e mandando pra vocês antes de todo mundo :) Quer relembrar o que aconteceu na história até agora? Leia o primeiro capítulo de Raquel aqui e o segundo aqui (mas aviso desde já: é uma história incompleta)


A conversa entre os funcionários da O.M.N.I. (Mário e Helena) cita "tymyzes", uma das espécies alienígenas que aparecem nas minhas tirinhas:


A própria Helena era pra ser uma, mas mudei de idéia =p

Acho curioso esse superpoder de autor: uma letra, e você muda o sexo de Roberta pra Roberta, se mudar de idéia, alguns cliques ou riscos no papel mudam a cor da pele, crenças mais profundas ou forma de falar. Também você pode dividir um personagem em dois diferentes, ou juntar vários em um só, destruir para sempre cenas importantes da vida dela.... E isso vale para personagens ("pessoas imaginárias"), mas para cidades, países, mundos, eras que só existem na cabeça da gente.
Autores são "deuses" dos seus personagens? Capaz de fazer TUDO com eles?

Bom, se eu tivesse esse nível de poder com minhas cria(çõe)s, eu os traria pra vida real e os faria trabalhar por mim. :PPP

Como isso é impossível, a resposta é não, autores não são "deuses" nem do que eles criam, a gente não é essa coca-cola toda não....


Colocando uma tirinha dos Malvados aqui para dizer que postei algo pertinente à vida real:



E estes dias andam exaustivos no serviço, intensamente exaustivos, e tive de me virar sozinho em casa por semanas, com cachorro idoso doente, então fiz bem pouco de artes e de cuidar dos meus dez trilhões de projetinhos na internet, tipo o blog. Praticamente só resenhei:
1) Black Silence, HQ de Mary Cagnin.
2) Homem Máquina, um gibi da Marvel que só comprei porque achei barato na banca.
3) Armada, livro de Ernest Cline.
Cliquem aqui para ler tudo :D

Making of:

|

Fanart: Mushiíces (3) por Miguel Jacob
publicado em 14/02/17


TRANSCRIÇÃO:

Klara: Então todos te evitam por que é diferente?

Maria: É...
Klara: Bando de bobos!

Maria: Ei, conversar comigo não te faz diferente também?
(alguém): Ha-há! Olha duas loiras esquisitas!


A história até agora: o desenhista Miguel Jacob redesenhou várias das primeiras tiras de Klara e Maria. Como o trabalho ficou lindo e vou demorar para finalizar a continuação do Leilão (onde os pais de Klara estão numa distante mansão com gente esquisita), decidi ir postando estas páginas aqui ^^

Para quem não lembra/viu, a a página acima é baseada nestas duas aqui:


Sem bajular, a página tem mais clima, simpatia e naturalidade que as duas tiras. A narrativa na página do Miguel não está igual a das tirinhas, mas o sentido continua lá, bem melhor desenvolvidas^^

Depois de duas postagens colocando aqui páginas de HQs (que me apareceram no twitter, confesso) com diálogos que davam o que pensar (na minha opinião), pensei em procurar uma terceira já material não falta. Só que bateu uma preguicinha e decidi por aqui só uma foto que postei no meu blog estes dias - quem é paulistano vai entender do que se trata:

Mas não quero falar disso, não aqui & agora. Só quero perguntar para vocês, ou ao menos os de vocês que leêm gibis, mangás, comics, quadrinhos: que páginas ou cenas de HQ te marcaram? Podem responder aqui nos comentários ou por e-mail (mushisan arroba yahoo ponto com) mesmo, eu não mordo, só demoro a responder x)

|

Raquel (fanzine #3), página 3
publicado em 09/02/17


Transcrição:

carta: Catarina.
Voltei para casa.
Desculpe não te esperar
Beijos
Raquel


(alguém): Agora é faxineiro, Mário?

A história até agora: Raquel é uma universitária normal que passou em universidade nenhuma, exceto na O.M.N.I., que ela não se lembra de ter feito prova para entrar. Curiosa, foi até lá e coisas estranhas começam a acontecer....

Pra quem chegou agora (e desmemoriados em geral): Raquel é uma personagem antiga minha, que teve fanzine, depois rebootei a série quando a moda eram HQs em flash, depois fiz mais dois outros reboots. Pretendo colocar todo esse material no site das tirinhas, mas esse é um trabalho lento e devagarzinho estou 'remasterizando' a arte, colocando letras legíveis e mandando pra vocês antes de todo mundo :) Quer relembrar o que aconteceu na história até agora? Leia o primeiro capítulo de Raquel aqui e o segundo aqui (mas aviso desde já: é uma história incompleta)

Lado depressivo de revisitar estas histórias antigas minhas: nunca fui grandes desenhistas, mas eu fazia esse trabalho bem melhor nos antigamente. E é divertido notar que Raquel, além de um livro de química, trouxe para a Universidade OMNI um livro de contos de H. P. Lovecraft. Para quem não conhece, esse americano (maluco, xenófobo, antisocial) escreveu contos de horror e suspense, onde o universo é habitado por monstros ancestrais que enlouquecem um ser humano só de estar perto deles. É tipo a vida real no ano de 2017.
Era um cara meio obscuro nos anos pré-internet, mas isso mudou com o tempo e boa parte de seus textos entraram em domínio público, e está bastante fácil encontrar coletâneas de seus contos nas livrarias do país - quando eu fiz Raquel, ele só tinha sido publicado pela editora Francisco Alves (a mais antiga do país!) uns dez anos antes de eu desenhar estas páginas.

Sobre o bilhete que Mário deixou na mesa: o original estava me lápis bem apagadinho, provavelmente para procurar alguém com letra mais legível e feminina que a minha para escrever e ficar mais crível que foi a Raquel. Fiquei na dúvida se eu faria isso mesmo ou pegava uma fonte com cara de letra de menina e no fim achei melhor deixar como está no original ¯\_(ツ)_/¯

A DC Comics, editora lar do Super-Homem, Batman, Mulher Maravilha e outros, está publicando HQs com os velhos personagens da Hanna Barbera repaginados. Algumas experiências parecem interessantes (tipo um crossover com a maioria dos super-heróis da editora, tipo Herculóides com Space Ghost com Os Impossíveis), outras fedem de tão toscas (Corrida Maluca transformada num clone de Mad Max) e recentemente surgiu a notícia de que o Leão da Montanha ("saída, pela esquerda") será um personagem "dramaturgo gótico gay sulista" em uma HQ própria. Aposto que muita gente deve ter chiado por causa do "gay", pra mim indifere: a maioria desses personagens são amplos o suficiente pra caber praticamente qualquer adjetivo neles.
Mas não é isso que queria falar, é que soltaram uma página da tal HQ (nota: achei a arte estranha) dele conversando com o Bobby Filho, em que o personagem diz coisas que levo para a vida faz tempo:


se o texto estiver esquisito, culpem o tradutor: eu) (mas lembrem-se que o LdM falava todo empolado :P

Fiquei tentado a fazer um textão falando as opiniões do meu umbigo sobre cada um dos pontos levantados numa página de gibi estrelada por animais falantes da minha infância - todos eles me pareceram relevantes - mas só vou destacar um: não se entra em batalhas para vencer, se entra por que tem de se lutar.

Tem tanto a ser feito. E a vida é curta.

(só prestem atenção para não estar no lado errado da luta, tá?)

E essa semana, no meu blog, atualizei meu site de carrinhos de brinquedo (não, isso não é uma luta a ser lutada, é um sonho recorrente que tive uma época :P) e também resenhei
1) Magias e Barbaridades, HQ de Fábio Cicone.
2) Don Drácula, um mangá de Osamu Tezuka, que virou um anime que passava no programa da Xuxa na extinta TV Manchete (nesses momentos as pessoas denunciam a idade)
3) Laputa, ou Castelo no Céu, um anime de Hayao Miyazaki.
Cliquem aqui ou na imagem acima para ler tudo :D

Making of:

|

Fanart: Mushiíces (2) por Miguel Jacob
publicado em 31/01/17


A história até agora: o desenhista Miguel Jacob redesenhou várias das primeiras tiras de Klara e Maria. Como o trabalho ficou lindo e vou demorar para finalizar a continuação do Leilão (onde os pais de Klara estão numa distante mansão com gente esquisita), decidi ir postando estas páginas aqui ^^

Para quem não lembra/viu, a a página acima é baseada na segunda, terceira e quarta tiras de mushiíces. E essas aqui:





Coincidência é a linguagem secreta do universo, diriam alguns, e coincidiu de ter de publicar esse quadrinho logo após o governo de uma potência mundial fazer uma proibição demente baseada no preconceito das pessoas e na necessidade de fazer ibope (se você anda longe dos noticiários, Trump assinou decreto impedindo a entrada de viajantes de sete países de maioria muçulmana (coincidentemente, países que Trump tem negócios (alguns notórios exportadores de terroristas) foram poupados). Pessoas foram impedidas de desembarcar nos aeroportos, foram algemadas, uma professora universitária foi deportada, várias histórias que dão engulhos. E agora os estadunidenses estão considerando pedir seus posts, sites favoritos e agenda telefônicas antes de dar o visto de entrada....)

Isso tudo não muito depois de anunciar a construção de um muro entre a gringolândia e o México, como se muro resolvesse alguma coisa - só resolve o orçamento das empreiteiras que vão construir. Alguém que topa arriscar a vida cruzando o deserto a pé ou o mar a nado não vai se intimidar com um muro. O que vai acontecer é que o tráfico de gente vai ficar mais caro, profissional e perigoso - proibições sempre dão nisso, vide a Lei Seca, vide a "guerra contra as drogas" que ouço desde que me entendo por gente.

(mas o triste nessa história é que um presidente eleito legalmente nos EUA fazendo merda incomoda mais a gente do que um golpista fazendo merda na nossa terra)

Quer dizer, pro americano médio, os problemas do seu país são os "muçulmanos terroristas" (quando é um branco cristão atirando em escolas, nas ruas etc de lá, ele é só um doido) e os "imigrantes ilegais"... o que me lembra dos preconceitos daqui em Sampa contra nordestinos e (mais recentemente), bolivianos, que vem de longe para ser de mão de obra barata.

Não faz muito tempo que tive de cortar um colega de serviço que estava quase fazendo "piada de boliviano". Ao menos ele nunca mais repetiu o erro.


fonte da imagem: X-Men: Years of Future Past #2 (não li, mas amei essa cena)

A merda é que muita merda começa com "uma piadinha". Temos piadas de negro, de japonês, de gay, de nordestino, de qualquer grupo que não seja majoritário (já viu piada sobre homem branco? São raras, né? Então...), e piadas repetidas à exaustão transformam grupos humanos em coisa ridículas. E o que é ridículo tem de ser eliminado, o mundo está uma bagunça, só o que é direito tem de prevalecer.
Exagero meu? Não é não...

Piadas não só são piadas e cada palavra dita tem um poder que as pessoas fingem não saber que tem. Não é a toa que tem tanto "humorista" reclamando de "censura", quando a palavra certa devia ser "responsabilidade".

(acabei falando demais de novo, desculpaaaaaa)
(e peço desculpas também pelo excesso de links em inglês sem tradução, infelizmente não achei a info em português - se é que tem - a tempo de escrever esse muro de texto acima)

Há anos tenho um blog e estes dias eu:
1) atualizei minha postagem narrando a viagem ao Japão que fiz em 2011 :D (no fim do post tem um menuzinho com links para as outras partes, espero terminar essa narrativa antes de 2020... =-=


2) resenhei três HQs que li recentemente: Astronauta: Assimetria; Kobato; e Iniciativa: Super-Heróis.

3) e fiz outras coisices, tipo postar um dos artesanatos que a minha mãe fez na conta do deviantart dela.

Ah, nesses dias também andei desenhando tirinhas, juro!

INTERVALO COMERCIAL
Um conto meu foi lançado em ebook na Amazon pela editora Draco, comprem, nem precisam ler :) Vejam aqui ~> http://www.amazon.com.br/dp/B01CRC3GHW/
Ele é baratinho (R$2,99!) e dá para ler no kindle e em celulares/tablets/computadores que tem o aplicativo da amazon (que é gratuito). Para quem quiser ver os outros contos da coleção: http://editoradraco.com/?s=monstros+gigantes

Transcrição:

Ser nossa amiga? Já se viu no espelho?
Por que não sobe de volta pra tua terra?
Queria muito ir para uma escola sem essa gente diferenciada
Estamos conversando coisas que só a gente entende
Menina esquisita...
É, só as entendidas aqui!
Tem uma desbotada vido pra cá
Até tenho amigos da cor dela, mas...
Maldita inclusão social!

|

Raquel (fanzine #3), página 2
publicado em 24/01/17

A história até agora: Raquel é uma universitária normal que passou em universidade nenhuma, exceto na O.M.N.I., que ela não se lembra de ter feito prova para entrar. Curiosa, foi até lá e coisas estranhas começam a acontecer....

Ok, não aconteceu muito aqui, mas páginas mudas são necessárias às vezes X) Para os menos atentos, 539 é o número do quarto de Raquel.... ;)

Pra quem chegou agora (e desmemoriados em geral): Raquel é uma personagem antiga minha, que teve fanzine, depois rebootei a série quando a moda eram HQs em flash, depois fiz mais dois outros reboots (sendo que um morreu por que fiz a burrice de chamar desenhista sem compromisso algum além do umbigo dele).
Estou disposto a colocar todo esse material no site das tirinhas, mas está sendo um trabalho devagar: a primeira versão, que saiu em fanzines (revista amadora, geralmente 'impressa' em xerox), tem arte muito suja e na minha medonha letra manuscrita. Devagarzinho estou 'remasterizando' a arte, colocando letras legíveis e mandando pra vocês antes de todo mundo :)
Quer relembrar? Leia o primeiro capítulo de Raquel aqui e o segundo aqui (mas aviso desde já: é uma história incompleta)

E mais uma semana se passou, e o que fizemos dela? Você se lembra o que almoçou? Por que tanta gente vive dias tão corridos, com pressa de chegar no sofá para assistir Faustão e Sílvio Santos?
A gente tem uma ilusão besta de que "quando tiver tempo fazeri coisas legais", aí chegam as férias e já acabaram as férias???

Não, não estou querendo abrir discussão sobre uso alheio do tempo :P

É que há algum tempo fiz uma organização pessoal que até que funcionou razoavelmente, estava dando continuidade ininterrupta a projetos em andamento e cuidando/triando/conservando de coisas antigas que precisam sair da minha frente para poder andar. Noutras palavras, tava tocando o presente e o passado, e esses por si só me deixaram imerso em coisas para fazer quando não estava trabalhando, dormindo ou namorando (não, eu não almoço nem tomo banho)


(alguém aqui leu/lê Saga? Lá tem a Gata da Mentira, um animal que fala "mentira!" quando ouve uma)

Falando sério: eu tomo banho sim (pode ver, eu não fechei a boca da gata) :P E, aos poucos, vi que estava fazendo tudo, menos CRIAR, que demanda tempo, energia e, sob certo ponto de vista, é cuidar do futuro. E dei um breque nessa organização de tempo, inverti a ordem de tudo e... parece que voltei a criar (to com um conto faltando só um elemento pra justificar o fim). Mas também parece que desacelerei a parte de dar conta do 'presente' e 'passado'.

A vida é dormir com um cobertor curto. =_=

Mudando de assunto, Mário (o personagem da página acima) (não me lembro se já foi chamado pelo nome) visualmente me lembra uma das maiores pragas modernas que chamo de 'o engravatado'. O engravatado é o cara que representa o dono da grana que sustenta uma empresa, geralmente de entretenimento, mas que não manja do que a empresa faz - nem se interessa em saber - só quer ver o dinheiro render pra agradar o chefe.
Filme prometia muito no trailler mas saiu todo errado? Provavelmente vários engravatados meteram o dedão lá alterando enredo ou colocando gente incompetente em locais chave. Empresa anda mais preocupada em mudar o logo e/ou nome do que cuidar da atividade fim? Aposto que tem engravatado em processo de pânico sob orientação do guru do momento. Franquia mudou para tentar conseguir fãs novos, sem se preocupar com os antigos e acabou perdendo ambos? Então....

E acho que falei demais de novo XD

INTERVALO COMERCIAL

Um conto meu foi lançado em ebook na Amazon pela editora Draco, comprem, nem precisam ler :) Vejam aqui ~> http://www.amazon.com.br/dp/B01CRC3GHW/
Ele é baratinho (R$2,99!) e dá para ler no kindle e em celulares/tablets/computadores que tem o aplicativo da amazon (que é gratuito). Para quem quiser ver os outros contos da coleção: http://editoradraco.com/?s=monstros+gigantes

Making of:

|

April 2017March 2017February 2017January 2017October 2016July 2016May 2016April 2016March 2016February 2016January 2016December 2015October 2015August 2015June 2015May 2015April 2015March 2015February 2015January 2015December 2014November 2014October 2014September 2014August 2014June 2014May 2014April 2014March 2014February 2014January 2014December 2013November 2013October 2013September 2013August 2013July 2013June 2013May 2013April 2013March 2013February 2013

ask.fmdivulgaçõesextrasfanartsilustraçõesinternetlivromushiícesRaquel (fanzine)siteUran

KlaraMariaLiaLarsRafaelRaquelSamiraAndldAgnesNatáliaCatarinaNdtllPero RamolecClarissaHndt(mordomo canteniano)LuigiPedro PradoArthur Scott(arte por Miguel Jacob)(mal)ArchangeloIngridMafaldaMárioAnneAntonina(dbad grande)(personagens visitantes)(Strauss)AndreasEduardo CâncioIgreja dos 808 AtosSamuel da CostaTânia(arte por Camilla)(dbad pequeno)(lobo)HelenaMestraPaoloRodrigo Coelhotymyzes random(arte por PockyPaulJones)(astronauta esquisito)(coelho-vampiro)(irmão de Raquel)(secretário)cantenianos randomCarlosJoana AninhaMateoSolterrestres random(alguém)(arte por Aguiar Augusto)(arte por DruidTeeth)(arte por Dyel)(arte por Fana)(arte por Hitman)(arte por itigo-miki)(arte por Maga MD Dragons)(arte por PuddingValkyrie)(arte por Rogério Hanata)(arte por StormeChaser)(Homens de Preto - Raquel)(lemingues-zumbi)(pai de Maria)(princesa)(professora do quarto ano)(sonhadora)AynyaCamilaCésarDragão de BijouteriasGrandeJoaninhaKevinLakstoutros alunos da OMNIPapai NoelRitaSuper-M


Ei, Comprem meu conto

Lançado em ebook na Amazon pela editora Draco. CLiquem na imagem e comprem - é baratinho (R$2,99!). Dá para ler no kindle e em celulares/tablets/computadores que tem o aplicativo da amazon (que é gratuito).


Lista de links
Quadrinhos:
Bram & Vlad

Livros e Literatura:
EUqueDISSE
Leitura Escrita
Literamorfose:)